Deus de segunda chance

Pedro foi um discípulo que amava a Jesus. O seu jeito impulsivo e corajoso demonstrava que ele não media as consequências para agradar o Mestre. Em suas cartas no Novo Testamento, vemos que seu ministério se baseava em encorajar os irmãos e fazer mais discípulos. E até mesmo no final da vida, vemos sua coragem e fé: Pedro foi torturado e crucificado de cabeça para baixo, pois não se achou digno de morrer da mesma forma que Jesus. Que amor grande esse homem tinha por Cristo!

Contudo, houve um momento em que Pedro fraquejou e quase abandonou sua fé. Ele pensava que estava preparado para tudo, mas caiu em seu próprio orgulho. Quando Jesus começou a ser torturado por homens maus para depois ser crucificado, Pedro ficou com medo de assumir que era seu discípulo e o negou por três vezes. Mas Jesus já havia previsto que isso aconteceria. Veja:

“Simão, Simão, Satanás pediu vocês para peneirá-los como trigo. Mas eu orei por você, para que a sua fé não desfaleça. E quando você se converter, fortaleça os seus irmãos”. Mas ele respondeu: “Estou pronto para ir contigo para a prisão e para a morte”. Respondeu Jesus: “Eu lhe digo, Pedro, que antes que o galo cante hoje, três vezes você negará que me conhece (Lucas 22:31-34).

Quando Jesus disse que Pedro o negaria por três vezes naquele dia, ele não aceitou e disse: “Que isso! Eu nunca te negarei! Estou disposto a morrer contigo!” Mas não foi isso que aconteceu. Na hora do aperto, o seu amor e fé não foram suficientes para vencer o medo de morrer. Depois que ele negou a Cristo pela terceira vez, a Bíblia diz que Jesus olhou bem fundo nos olhos de Pedro e ele se lembrou do que tinha ouvido e fugiu, chorando amargamente.

Você também já falhou assim? A tal ponto de querer fugir do Senhor? Você já disse algo que nunca faria e acabou fazendo? Já cometeu algum pecado que pensou que nunca cometeria? Saiba que Jesus olha para você com misericórdia e amor, e não com um olhar de decepção e raiva. É certo que Jesus não aprova o pecado, mas Ele enxerga as nossas fraquezas e diz: “Eu vou te dar uma outra oportunidade, uma nova chance. Volte a andar comigo e você ganhará forças para vencer todas suas fraquezas!”

Mesmo sabendo que Pedro falharia, Jesus intercedeu para que sua fé não desfalecesse, pois Ele sabia que a decepção seria tão grande que o seu coração poderia se fechar para o perdão. Isso também pode acontecer comigo e com você. Queremos tanto acertar, fazer o que agrada a Deus, e quando falhamos, podemos cair no engano de ficar nos culpando e sofrendo, mesmo quando já pedimos perdão. O diabo fará de tudo para trazer condenação à nossa mente, dizendo: “Você não merece o perdão! Você já está há tantos anos caminhando com Cristo e comete um pecado tão grave como esse! Você já tem cargos importantes na igreja, portanto, é indesculpável o que você fez!”

Mas isso tudo é mentira do diabo! Não acredite nele. Confie no que Jesus fez por você na cruz, pois se você se arrepender de todo coração, o sangue dEle te perdoa de qualquer pecado que você possa cometer (1 João 1:9). Lembre-se que Jesus não desistiu de Pedro, mas Pedro também não desistiu de si mesmo! E isso é muito imporante, pois se Pedro tivesse fechado o coração e desistido de lutar, certamente não se tornaria o homem ousado e cheio de fé que ele se tornou!

Por isso, se algum dia você falhar, olhe imediatamente para Cristo e aceite o perdão. Não se entregue ao fracasso e nem fique se cobrando muito. Jesus acredita em você e tudo que Ele pede é que você não tire os seus olhos dEle. Imagine Jesus olhando para você agora: o olhar dEle é cheio de amor, de perdão, de cuidado, de proteção… e sempre haverá esperança para você, pois Jesus está vivo e Ele que te faz vencer!